BUSCA    

AUTOMÓVEIS NEGOCIADOS

Bentley Mark VI 1951
O Bentley Mark VI Saloon de quatro portas foi o primeiro modelo de luxo fabricado pela tradicional marca britânica no período pós-guerra. Lançado em maio de 1946 e produzido até 1952 teve a primeira carroceria estampada em aço e totalmente montada pela Rolls-Royce em sua própria fábrica.

O chassi mais curto e o motor eram uma variação do Rolls-Royce Silver Wraith de 1946, com uma carroceria quase idêntica, porém um pouco mais estreita que o modelo Silver Dawn, de 1949. Três anos mais tarde o tamanho da cabina passa a ser o mesmo em ambos, sendo conhecido como Bentley R Type.

O chassi e os motores do Mark VI (de 4.3 e 4.6 litros) foram modificados algum tempo depois com o objetivo de melhorar a performance e equipar a primeira versão do Continental, que se tornaria o automóvel em série mais caro já produzido no mundo e o mais veloz Saloon de 4 a 5 lugares.

O NOSSO BENTLEY MARK VI 1951

Este estupendo exemplar foi importado novo pelo industrial carioca e grande colecionador de arte Raymundo Otone de Castro Maia, doador do acervo de uma importante fundação que leva o seu nome localizada na cidade do Rio de Janeiro. Em meados da década de 60 ele acabou trocando o Bentley por uma famosa pintura de valor equivalente em uma galeria de arte da cidade, sendo vendida pelo marchand a um cliente, Dr. Donatello Sparvolli, médico cirurgião que o colocou a serviço de sua esposa, sempre conduzido por chauffeur particular.

Com a separação do casal resolveram vendê-lo através de um anúncio no Jornal do Brasil, no final dos anos 60, sendo então adquirido pelo seu atual proprietário. Desde aquela época, durantes mais de quatro décadas, muito pouco foi mudado neste raríssimo Right Hand Drive (RHD), que conserva até hoje todas as suas características originais.